Diamante - Operador Logístico

Logística 4.0: conectividade e informação

Empresas como a Transportes Diamante começam a reestruturar suas operações para se adequarem à nova era digital

Posted by Diamante
Category:

Quando se fala em Indústria 4.0 é impossível não pensar no avanço da tecnologia e seus benefícios para as empresas. Redução de custos, aumento da produtividade, maior oferta de produtos, minimização de erros, processos integrados – do chão de fábrica à esfera corporativa, rastreamento da operação como um todo, são apenas alguns dos retornos obtidos pelas companhias que adotaram recursos tecnológicos para interligar toda a cadeia de produção. E nesse cenário, a logística exerce um papel de grande relevância – liga as fábricas aos clientes -, o que levou o setor a reagir a essas mudanças e ingressar na era da Logística 4.0.

A Logística 4.0 envolve a reestruturação dos processos e atividades logísticas, guiadas pela transformação digital nos modelos de negócio, com a adoção de tecnologias com foco na conectividade e ao uso inteligente da informação, pontos fundamentais para o funcionamento eficiente da cadeia de suprimentos.
Assuntos como Big Data, Internet das Coisas, entre outras inovações, estão criando um nova forma de gerenciar a logística: a tecnologia surge como meio importante para a se chegar a um objetivo, com a adoção de soluções escaláveis.

O resultado disso é reforçar a previsibilidade de demandas, aumento da segurança, processos desburocratizados, agilidade na obtenção de respostas, tomadas de decisão mais qualificadas, nivelar os estoques de forma assertiva, fazer análises preditivas de manutenção de frota e foco na qualidade total.

Segundo Caio Cantú, Diretor de Negócios e CSC da Diamante, empresa brasileira especializada no transporte de cargas, a realidade da Logística 4.0 começa a bater na porta das empresas do setor. Porém, acredita que ainda é preciso quebrar algumas barreiras culturais. “Um dos grandes desafios é sair da zona de conforto e, muitas vezes, transformar por completo a forma e os meios de fazer a prestação de serviços. A intenção é modernizar e otimizar a gestão da cadeia de distribuição, eliminar gargalos, ganhar tempo e reduzir custos de forma eficiente”.

A nova realidade do setor demanda profissionais bem capacitados, alinhados com os movimentos tecnológicos e preparados para colocá-las em prática na gestão do negócio, tirando proveito do melhor oferecido pelas novas tecnologias.

O nosso ERP recebe informações em tempo real sobre todas as etapas de movimentação da carga, incluindo sua coleta, percurso, entrega e armazenamento.

Na prática

A Logística 4.0 permite às empresas de transporte e armazenamento fazer a gestão virtual de estoques e armazéns, adotar sistemas que fazem o rastreamento e monitoramento da frota em tempo real – isso já é realidade no Brasil, roteirização dos trajetos para otimizar entregas e reduzir os prazos, enxugar os estoques e obter uma visão completa da cadeia de suprimentos.

Algumas empresas, como é o caso da Diamante,  já estão dando passos estruturados para consolidar o conceito da Logística 4.0 em suas operações. Caio afirma que um dos pilares estratégicos da empresa em 2019 – que já está sendo trabalhado desde o ano passado – é a unificação de todos os sistemas em um único ERP, que atenderá todas as necessidades da companhia de forma integrada. Do total de investimentos que serão feitos na companhia, cerca de 20% envolvem a aquisição de novos sistemas e tecnologias que serão implantadas nos caminhões e carretas.

“A Diamante passou por um forte processo de reestruturação em termos de processos, indicadores, estrutura e tecnologia, com o objetivo de garantir suas operações e obter crescimento em longo prazo. Não tiramos o olho do mercado, estando atentos às tendências e nos movimentos tecnológicos constantes e cada vez mais intensos”, ressalta Caio.