Diamante coloca a informação no centro de sua operação

Diamante coloca a informação no centro de sua operação e colhe ganhos

Entre eles estão a gestão dos dados operacionais com agilidade e inteligência, estendendo isso também para seus clientes 

Postado por Diamante
Categoria:

As empresas vivem atualmente em um mundo no qual a conectividade deixou de ser um diferencial e se tornou uma necessidade. No setor logístico, essa realidade não é diferente. Quando o assunto é a prestação de serviço de transporte, seu universo operacional ganhou novos elementos que colocam a informação como aspecto relevante.

Segundo Caio Cantú, diretor executivo da Diamante, o trabalho feito pelas transportadoras não se resume apenas em “coletar e entregar”. “Esse escopo está mais amplo e envolve três elementos principais nos quais a informação é protagonista: centro de controle, caminhão e cliente”.

O fluxo rápido, eficiente e preciso na troca de informações é o que hoje traz excelência para o serviço prestado pelas transportadoras. “Informação certa, na hora certa, tanto para a transportadora quanto para o cliente, é um fator crítico para a obtenção de melhores resultados da cadeia logística como um todo”, ressalta Cantú.

Durante muito tempo, o fluxo de informações não era visto como algo primordial para o sucesso de uma operação de transporte de carga. Porém, o mercado mudou e se tornou mais exigente sob todos os aspectos, conforme ressalta o Diretor da Diamante. “Se olharmos pelo prisma do custo, hoje só permanece no mercado quem possui uma administração de forma efetiva. O transporte representa uma grande parte do custo final do produto e, com isso, ter uma rede de informação precisa para gerenciar toda a cadeia de suprimentos é fator determinante para alcançar uma boa gestão de custos que envolve a produção de um bem”.

Na visão do diretor da Diamante, algumas informações são primordiais para o sucesso de uma operação logística. Ela ganha destaque em pontos como a acuracidade na coleta e entrega; gestão do tempo de trânsito dos veículos e previsibilidade da duração das viagens; gerenciamento de risco, com o acompanhamento de pontos de parada e desvio de rota; retornos sobre retenções em carregamentos e descargas.

Tecnologia

A tecnologia proporcionou acesso às informações em tempo real. E para o serviço de transporte se tornou mais do que essencial. “Por exemplo, a integração entre o rastreador do caminhão com as ferramentas de gestão no software TMS nos confere um maior poder de gestão e atuação preventiva, ajudando a evitar quaisquer transtornos ou imprevistos ao longo de uma viagem”.

Na prática

Na Diamante, sua operação é conectada por meio de um software de gestão, que permite monitorar processos como fluxos de coletas, viagens e entregas, “Assim gerenciamos a informação de forma eficiente para entregar com sucesso o produto de nosso cliente”.

Para isso, a transportadora conta com uma célula específica para fazer o monitoramento de viagens em tempo real. “100% dos equipamentos da Diamante possuem tecnologia de rastreamento e telemetria, o que nos coloca à frente quando o assunto é gestão da informação”, enfatiza.

Cantú complementa ainda que, com uma equipe treinada e processos claros e bem definidos é possível fazer a gestão da informação operacional, tomando decisões rápidas e inteligentes, entregando isso também para o seu cliente na mesma velocidade.

Após implementar um sistema de rastreamento em todos os veículos de sua frota, a Diamante partiu para uma segunda etapa em busca de criar um fluxo eficiente de informação, conectando esses equipamentos ao sistema de gestão da companhia, possibilitando o monitoramento de cada viagem sendo feito pela mesma plataforma. “Com isso, buscamos o ganho de escala na gestão e agilidade para tratar as exceções e desvios, para não impactarem no atendimento final ao cliente”, afirma Cantú.

Na prática, de acordo com o diretor executivo, tudo isso se traduziu em maior controle em tempo real das operações, maior assertividade e um ganho significativo de produtividade dos colaboradores. Com esse investimento, a Diamante viu seu faturamento médio dos conjuntos crescer 12%, o que acarretou maior disponibilidade dos equipamentos da companhia para os clientes. “Com isso, um caminhão produz mais ao longo do mês”, complementa.

Outro resultado relevante foi a redução de cerca de 6% nos deslocamentos vazios dos caminhões para fazer o reposicionamento de carregamentos. “Com informação assertiva e em tempo real do status da operação e localização dos ativos, podemos ser mais eficientes nas tomadas de decisão sobre programação”.

“Atualmente podemos disponibilizar, em tempo real, o status das entregas, aspecto que para alguns tipos de operação, é informação preciosa e estratégica”, conclui o diretor da Diamante.

10 Indicadores de Desempenho em Logística